Regula – Conway Lyrics

Conway Lyrics – Regula

Oh yeah, huh

Eu não pertenço a nenhum gangue (Nah)
Toda a gente morre o slang
Sabes o que me corre no sangue? Wu-Tang
Mas porém, tu nem me venhas com merdas dessas (Não)
Faggot-asses a tentarem ter uma conversa blessed, reza
(Amen, huh) Ok, real name? Tiago Lopes
Bi***, tu queres beber o quê? (Eu quero)
Nah, enganei-te, eu não pago copos
As notas cheiram a mofo (Yes)
Yeah, I’m a OG but I still feel like— hm
As cotas querem o moço, as botas correm do 12
Nah, já lá vai o tempo em que eu atendi filas de espera
Até não ter mais utentes (Huh)
Não faças pouco de um pé descalço
Com um aspeto muito intimidado
Porque um homem bem calçado aqui, tem duplo significado
Dá-me arrepios quando escrevo estas barras na língua Lusa
(Ya) Tu e o teu blood são só marcas na minha blusa
Eu ‘tou a ver se algum brada cruza
Sabes bem o que é que ele quer, b
Mas não há trânsito na rua, não, ‘tá a dar um dérbi
Pouco me importa quem é que ontem ‘tava ou dançava no club
Eu tenho a TMZ à porta da casa do meu plug
I gotta watch my steps (Huh-huh)
Até c’as sombras do meu brilho
O vosso budget gasto mensalmente em roupas p’ó meu filho
But let’s not talk about it (Shh)
Não é que eu faça disto leta
Um grafitti no meu bairro e uma estátua na baixa Lisboeta
É tal e qual, incluindo eu, a maior parte do meu pessoal veste
(Como?) Muito mais fresh, muito mais limpo do que OutKast
(Woo) Pergunta a qualquer um que andou comigo na escola
Diz quem é que pôs as turmas todas a usar Wallabees (Eu)
Na altura o meu puto disse-me: “Tu comes donuts tipo bófias”
Eu retribuí, por esse comment, devias de levar cinco bofas
Assim que eu possa, eu juro que mudo esta vida nossa
Hoje tenho o gado atrás de mim, b
Tipo que vim da roça (Mêmo a veres)
Por isso há quem diga que eu sou o homem dos brotos
Mas não sou esquisito
Às vezes também como onde comem os outros (Au)

Eu já não digo: “Descansa em paz”, eu digo: “Dorme bem” (Yes)
Chavalas ‘tão-se a dar à morte e eu nem fome tenho (I’m good)
Sejam gordas ou avantajadas, a malta come bem (Prato cheio)
A cada vez que eu dou chapadas, Conway

Yeah, a tua carreira é um big LOL (É)
Devo ser Pai Natal, eles veem-me todos pedir-me colo (Senta aí)
Kristóman é o rapper que mata rappers com big balls
E se eles quiserem merda, fuck that, man, é um big call (‘Tá lá?)
Huh, ‘tás a chamuscar, man, seu porco gordo (‘Tás)
Apanha-me à beira-mar tranquilo como em Monte Gordo
É só camarão e João Pires, por isso é que eu ‘tou um pouco gordo
Há anos que eu abalei, deixei os outros todos em ponto morto
Procura quem é o homem dos mil feitos
Eu só penduro as botas quando tiver a guita do Bill Gates
Eu dei o peito às balas, né, por isso acabou-se a mama
Room service, ya, my man
‘Tou pronto p’a te fazer a cama (Chona)
Sai de cima porque eu não bato bem da bola, man (Sai)
Eu caio-te em cima como um trinco a jogar à bola, damn (Oh, yeah)
Janela aberta p’a sentir a fucking brisa, man (Oh, yeah)
Eu sou uma obra de arte
Porque eu tenho sempre a mona lisa (Olha as lendas)

Eu já não digo: “Descansa em paz”, eu digo: “Dorme bem” (Yes)
Chavalas ‘tão-se a dar à morte e eu nem fome tenho (I’m good)
Sejam gordas ou avantajadas, a malta come bem (True)
A cada vez que eu dou chapadas, Conway