Yung Buda – Cayo Perico Lyrics

Cayo Perico Lyrics – Yung Buda

Pintura limão, torta de maçã
Tem arma alemã no meu arsenal bélico
Ponta explosiva, formato esférico
Projetada pra derrubar teleférico
Fazemos bombas, camarada
Bombas, bombas, camarada
Não é tanque Pantera, uma AK numa mão
Montado num tigre igual Cayo Perico
Só treme terra, letalidade
Pra mim não tem lado ruim da cidade
Isso é só um feriado no Sol
Isso é só um massacre no Apalache
Fazemos bombas, camarada
Bombas, bombas, camarada
‘Cê me falou, seu nome não é Johnny
Vou te falar que o meu também não é Franz Kafka
Marlboro light, solta na roda
Na minha, se ‘cê passar, eu amasso
Vou te deixar um presente sem laço
Minha faca do tamanho do antebraço
Armas machucam, armas que matam
Armas pra não se sentir tão sozinho
Armas pra ninguém cruzar meu caminho
Minha segurança, eu mesmo faço
Boto uma tattoo de Hannya no braço
Uma na mão e dois Oni nas costas
Sua caminhada é pura maldade
Vou protegido com a arma do lado
Arma pra tirar vida de canalha
Não adianta, não quero ouvir KAYTRANADA
Não é que eu não curto ouvir os seus sons
É que eu prefiro explodir uma granada

Só treme terra, uma AK numa mão
Montado num tigre igual Cayo Perico
Só treme terra, uma AK numa mão
Montado num tigre igual Cayo Perico
Só treme terra, uma AK numa mão
Montado num tigre igual Cayo Perico
Só treme terra, uma AK numa mão
Montado num tigre igual Cayo Perico
Só treme terra, uma AK numa mão
Montado num tigre igual Cayo Perico
Só treme terra, uma AK numa mão
Montado num tigre igual Cayo Perico
Só treme terra, uma AK numa mão
Montado num tigre igual Cayo Perico
Só treme terra, uma AK numa mão
Montado num tigre igual Cayo Perico